• Home
  • Blog
  • Como manter a qualidade de segurado do INSS?

Como manter a qualidade de segurado do INSS?

O INSS exige alguns requisitos para o segurado ter direito à aposentadoria e demais benefícios, você sabe como manter a qualidade de segurado do INSS?

É primordial manter a qualidade de segurado, veja no decorrer da nossa matéria como funciona!

O que é período de graça?

Este período é o tempo que o trabalhador mantém a qualidade de segurado do INSS mesmo que não esteja contribuindo, pois, para ser concedido a algum benefício  é necessário estar  na qualidade de segurado.

Quem é considerado segurado do INSS?

A qualidade de segurado é um requisito muito importante para todo cidadão que tenha uma inscrição no INSS e faça pagamentos mensais a título de Previdência Social.

São considerados segurados do INSS:

  • Empregado;
  • Trabalhador avulso;
  • Empregado doméstico;
  • Contribuinte individual;
  • Segurado especial;
  • Segurado facultativo.

Como manter essa qualidade de segurado?

A qualidade de segurado é para quem estiver efetuando recolhimentos mensais a título de previdência.

Mas ainda que você não esteja fazendo esses recolhimentos, é possível manter a qualidade de segurado durante o período de graça.

Veja os prazos: 

  • Não existe prazo enquanto o cidadão estiver recebendo benefício previdenciário, como auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, bem como auxílio-acidente ou auxílio-suplementar;
  • Até 12 meses após o término de benefício por incapacidade (por exemplo auxílio-doença), salário-maternidade ou do último recolhimento realizado para o INSS quando deixar de exercer atividade remunerada (empregado, trabalhador avulso, etc) ou estiver suspenso ou licenciado sem remuneração;
  • Até 12 meses após terminar a segregação, para os cidadãos que tenham tido doença de segregação compulsória;
  • Até 12 meses após a soltura do cidadão que havia sido detido ou preso;
  • Até três meses após o licenciamento para o cidadão incorporado às forças armadas para prestar serviço militar;
  • Até seis meses do último recolhimento realizado para o INSS no caso dos cidadãos que pagam na condição de “Facultativo”.
INSS

Qual o prazo de contagem dos prazos?

Esses prazos são contados no  mês seguinte à data do último recolhimento efetuado ou do término do benefício, isso vai depender do caso.

De acordo com certas situações esses prazos podem ser prorrogados. Observe abaixo!

  • Mais de 12 meses caso a pessoa tenha mais de 120 contribuições consecutivas ou intercaladas mas sem a perda da qualidade de segurado;
  • Caso haja a perda da qualidade, o segurado deverá novamente contar com 120 contribuições para ter direito a esta prorrogação;
  • Mais de 12 meses caso tenha registro no Sistema Nacional de Emprego SINE ou tenha recebido seguro-desemprego, ambos dentro do período que mantenha a sua qualidade de segurado;
  • Mais seis meses no caso do contribuinte facultativo e que tenha por último recibo salário-maternidade ou benefício por incapacidade.

Perda da qualidade

Uma vez que o trabalhador não fizer o recolhimento e acabar os prazos à previdência, ele perderá a qualidade de segurado.

Portanto ele deixa de estar amparado pelo INSS e consequentemente não terá direito aos benefícios oferecidos pelo INSS.

Fonte: Jornal Contábil

Gostou? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram